Aprendizado Espírita
Textos e ferramentas para aprender e divulgar o Espiritismo
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
01/01/2016 17h17
ONDE ENCONTRO Pesquisa bibliográfica espírita

SUMÁRIO

  1. INTRODUÇÃO
    1. ​Fidelidade doutrinária
    2. Ler o pró e o contra
  2. AS OBRAS DE KARDEC
    1. O Livro dos Espíritos e seus desdobramentos
    2. O Guia para Estudo da Doutrina Espírita
    3. Versão eletrônica resumida do Guia para Estudo da Doutrina Espírita
    4. Estudo on-line da Doutrina Espírita
    5. Toda a obra de Kardec para estudar e pesquisar on-line
  3. O QUE PESQUISAR E ONDE ENCONTRAR
    1. Obras de Kardec
    2. Obras Clássicas
    3. Obras Mediúnicas
    4. Obras de Autores Encarnados
    5. Obras do Evangelho
    6. Obras de Referências
    7. Artigos, Casos, Entrevistas, Estudos, Teses, Palestras e Sites de Pesquisas
    8. Dicionários e Enciclopédias
  4. O QUE SE BUSCA COM A PESQUISA ESPÍRITA
  5. EVIDÊNCIAS E ARGUMENTOS
  6. RECURSOS UTILIZADOS NA PREPARAÇÃO DA PALESTRA
  7. MODELO DE ROTEIRO DE EXPOSIÇÃO
  8. REFERÊNCIAS
  9. VER TAMBÉM

Outro trabalho consiste nas pesquisas bibliográficas. Existe um grande número de obras antigas e modernas, nas quais se encontram testemunhos mais ou menos diretos em favor das ideias espíritas. Uma coletânea desses testemunhos seria tarefa muito preciosa, mas é quase impossível ser feita por uma só pessoa. Torna-se fácil, ao contrário, se cada um se dispuser a colher alguns elementos em suas leituras e estudos e transmiti-los à Sociedade de Paris, que os coordenará.

ALLAN KARDEC, Revista Espírita, Dez/1861,Organização do Espiritismo


Introdução

Instrutor Guima

Caro(a) leitor(a),

Nesta unidade, vamos ver os passos de uma pesquisa bibliográfica espírita para composição de uma palestra. Com algumas alterações, este roteiro serve também para elaboração de um estudo ou de um artigo, por exemplo.

Primeiramente, examine este mapa mental: (aqui)

Agora, vamos aos comentários.

Voltar


1. INTRODUÇÃO

Por sua natureza, a revelação espírita tem duplo caráter: participa ao mesmo tempo da revelação divina e da revelação científica. (...) Participa da segunda, por não ser esse ensino privilégio de indivíduo algum, mas ministrado a todos do mesmo modo; por não serem os que o transmitem e os que o recebem seres passivos, dispensados do trabalho da observação e da pesquisa, por não renunciarem ao raciocínio e ao livre-arbítrio; porque não lhes é interdito o exame, mas, ao contrário, recomendado; enfim, porque a doutrina não foi ditada completa, nem imposta à crença cega; porque é deduzida, pelo trabalho do homem, da observação dos fatos que os Espíritos lhe põem sob os olhos e das instruções que lhe dão, instruções que ele estuda, comenta, compara, a fim de tirar ele próprio as ilações e aplicações. Numa palavra, o que caracteriza a revelação espírita é o ser divina a sua origem e da iniciativa dos Espíritos, sendo a sua elaboração fruto do trabalho do homem.

ALLAN KARDEC. A Gênese, Caráter da Revelação Espírita, n. 13 


As principais fontes de uma pesquisa bibliográfica espírita são as indicadas na Fig. 1, abaixo, devendo-se entender o seguinte (v. item 1.1, a seguir):

  • Doutrina Espírita é a obra de Allan Kardec. Todas as demais obras posteriores lhe são subsidiárias.
  • O saber espírita, disse Herculano Pires, se encontra na obra de Kardec. Veja este texto:  Fontes originais do Saber Doutrinário Espírita (aqui).
  • As obras subsidiárias são ditas complementares de alguns aspectos do Espiritismo, quando os interpretam, complementam, explicam, discutem, criticam, romantizam, sem no entanto contrariar, distorcer, ampliar, desfigurar, falsear ou adulterar os fundamentos doutrinários.
  • Obras complementares tanto podem ser as Obras Mediúnicas (OM) quanto as de Autores Encarnados (AE).
  • Mencionamos abaixo um rol de obras suficientes para uma pesquisa de temas espíritas, mas que nem de longe esgotam o assunto.
  • Palestras, artigos e estudos mais simples devem se basear numa bibliografia mínima, claro, desde que a pesquisa inclua as Obras Básicas. Recomenda-se, nesse caso, o Guia Para Estudo da Doutrina Espírita, que compreende a obra básica mais a 1a. parte de Obras Póstumas (V. item 2.2, a seguir)
  • Obras Póstumas, conquanto editada após a morte do Codificador (1890), foi composta por escritos e estudos inéditos de Kardec, arquivados na Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas e selecionados por seus colaboradores próximos. Por essa razão, entendemos que deva ser incluída entre as Obras Básicas.
  • Como Kardec orientou aos estudantes do Espiritismo: deve-se ler o pró e o contra (V. item 1.2, abaixo)

Para as finalidades deste estudo, classificamos a bibliografia deste modo:

  • OK - Obras de Kardec: São todas as obras escritas por Allan Kardec, e não somente as chamadas "obras básicas", que compreende somente 5 livros da Codificação.
  • OC - Obras Clássicas: Correspondem às obras de autores tais como: Gabriel Dellane, Camille Flammarion, Léon Denis, Alexandre Aksakof, Ernesto Bozzano, Gustave Geley, Arthur Conan Doyle, W. J. Crawford, William Crookes, Oliver Lodge, Frederico Zollner, Alfred Russel Wallace, Schrenck Von Notzing, Fredrich Mayer, César Lombroso, Charles Richet, Antonio Freire, Albert de Rochas.

Esses autores foram reputados pesquisadores dos fenômenos espíritas. Alguns não concordaram integralmente com Kardec, muitos deles se proclamaram espíritas, mas todos, em linhas gerais, aceitaram e defenderam as grandes teses do Espiritismo: anterioridade, sobrevivência, reencarnação e manifestação dos Espíritos.

Devem também ser incluídos na classificação acima estes autores: Manuel Gonzáles Soriano, Manuel S. Porteiro, Antonio Freire.

  • OM - Obras Mediúnicas: São as obras psicografadas por médiuns estrangeiros ou brasileiros. Essas precisam ser cuidadosamente escolhidas, visto serem as que mais deturpam princípios doutrinários espíritas.
  • AE - Autores Encarnados: São obras de estudo, interpretação, crítica ou comentários de temas  doutrinários, ou contos, novelas, crônicas e romances de fundo espírita, realizadas por autores espíritas e não espíritas.
  • OE - Obras do Evangelho: Aqui incluímos autores encarnados e obras mediúnicas de estudo e interpretação de textos bíblicos e evangélicos, e bem assim obras de crítica  da história, formação e tradução dos textos bíblicos (Antigo e Novo Testamento).
  • OR - Obras de Referências: Obras espíritas de referência são as que servem de base como primeiro instrumento de consulta e pesquisa no estudo de assuntos doutrinários. São bibliografias, catálogos, dicionários, enciclopédias, glossários, guias, índices, manuais, repertórios, tesauros, entre outros trabalhos do gênero que propiciam o rápido acesso ao conteúdo procurado ou a indicação das fontes a serem consultadas em pesquisas ou estudos doutrinários. 
  • AT - Artigos e Textos: Textos e artigos de livros, jornais e revistas, impressos ou virtuais (incluem OM e AE)
  • CC - Casos e Crônicas: Casos e crônicas publicados em livros, jornais e revistas, impressos ou virtuais (incluem OM e AE)
  • EC - Entrevistas e Conversações: Entrevistas escritas ou gravadas em áudio ou vídeo, bem como conversas informais ou bate-papos sobre temas espíritas.
  • CE - Cursos e Estudos: Cursos e estudos divulgados em livros ou feitos a distância na Internet. Incluem o ESDE e o EADE da Federação Espírita Brasileira (FEB).
  • ET - Ensaios e Teses: Ensaios e teses sobre o Espiritismo ou temas espíritas.
  • PP - Palestras Prontas: São palestras disponibilizadas na Internet (algumas em livros). Podem ser resumos escritos, apresentações PowerPoint (PPT), vídeos, áudios, etc.
  • DE - Dicionários e Enciclopédias: Dicionários e Enciclopédias espíritas, e também os não espíritas que contenham alguma contribuição para o tema pesquisado.
  • ST - Sites de Pesquisas: São sites e portais espíritas que disponibilizam farto material de pesquisa: livros, e-books, artigos, textos, estudos, cursos, etc.
  • OF - Outras Fontes: Qualquer outra fonte que contenha informação de interesse para a pesquisa espírita.

Fig. 1 - Principais fontes de pesquisas espíritas

Voltar


1.1 - FIDELIDADE DOUTRINÁRIA

Examinai tudo. Retende o que é bom.
PAULO, 1 Tessalonicenses 5:21


Instrutor Guima

Caro(a),

Este levantamento bibliográfico foi feito segundo o entendimento que o Aprendizado Espírita tem acerca da Fidelidade doutrinária, isto é, o respeito à integralidade da Doutrina Espírita, de conformidade com o que expusemos nestes textos:

  • Pedra de toque (aqui)
  • Separar os livros bons dos maus, os verdadeiros dos falsos (aqui)
  • Fidelidade doutrinária (aqui)

Acrescentamos que, com esse posicionamento, não estamos proscrevendo qualquer obra ou autor (V. item 1.2, abaixo). Mas há grande inconveniente em se discutir certos temas ou citar determinados autores em palestras públicas. Melhor é fazer isso em reuniões de estudo, reservadas para essa finalidade, visto que nenhum assunto está interditado ao espírita.

Mas é bom ter sempre claro que polêmicas estéreis consomem tempo e energia de outras atividades importantes da Casa Espírita.

Voltar


1.2 - LER O PRÓ E O CONTRA

Kardec deixava ao leitor a livre escolha sobre o que ler, não lhe interditando nenhum tipo de obra, e escreveu

Os que desejem tudo conhecer de uma ciência devem necessariamente ler tudo o que se ache escrito sobre a matéria, ou, pelo menos, o que haja de principal, não se limitando a um único autor. Devem mesmo ler o pró e o contra, as críticas como as apologias, inteirar-se dos diferentes sistemas, a fim de poderem julgar por comparação. Por esse lado, não preconizamos, nem criticamos obra alguma, visto não querermos, de nenhum modo, influenciar a opinião que dela se possa formar. Trazendo nossa pedra ao edifício, colocamo-nos nas fileiras. Não nos cabe ser juiz e parte e não alimentamos a ridícula pretensão de ser o único distribuidor da luz. Toca ao leitor separar o bom do mau, o verdadeiro do falso. (A. Kardec. O Livro dos Médiuns, Do método, n. 35)

E no Catálogo Racional — um inventário de obras para se fundar uma biblioteca espirita último livro de Kardec, de 1869, o codificador listou, no cap. III, as Obras contra o Espiritismo.

Voltar


2. AS OBRAS DE KARDEC


Cada fase da evolução humana se encerra com uma síntese conceitual de todas as suas realizações. A Bíblia é a síntese da antiguidade, como o Evangelho é a síntese do mundo greco-romano-judaico, e o ‘O Livro dos Espíritos’ a do mundo moderno”.

(HERCULANO PIRES. Introdução ao Livro dos Espíritos)


Tornou-se tradição entre os espíritas brasileiros as denominações OBRAS BÁSICAS, CODIFICAÇÃO ESPÍRITA ou PENTATEUCO KARQUIANO para se referir aos seguintes livros de Allan Kardec:

  • O Livro dos Espíritos (LE)
  • O Livro dos Médiuns (LM)
  • O Evangelho segundo o Espiritismo (EV)
  • O Céu e o Inferno (CI)
  • A Gênese (AG)

A rigor estas são as obras básicas, e nós entendemos que se deva incluir nesse rol também Obras Póstumas.

Mas, quando olhamos mais detidamente para o conjunto das obras de Kardec, verificamos que, para estudos mais aprofundados, não se deve ficar apenas nas obras citadas.

De fato, em menos de 15 anos Kardec escreveu a sua obra espírita, e se considerarmos — como devemos — a Revista, os Opúsculos, Obras Póstumas e as primeiras edições de O Livro dos Espíritos (1857 e 1860), do Evangelho (Imitação do Evangelho segundo o Espiritismo) e do Livro dos Médiuns (Instruções Práticas sobre as Manifestações Espíritas), que foram completamente reformuladas, sua bibliografia soma mais de 20 volumes.

E nos dias de hoje, com os recursos eletrônicos, não só temos à disposição todas esses livros, como há ferramentas informatizadas para estudar e pesquisar o conjunto da obra kardequiana. (V. abaixo o item 2.5.)


Eis a lista de livros de Kardec e o ano de sua edição:


Livro Ano
O Livro dos Espíritos 1857
Instruções Práticas sobre as Manifestações Espíritas 1858
O que é Espiritismo 1859
O Livro dos Médiuns 1861
O Espiritismo em sua mais simples expressão 1862
Viagem Espírita em 1862 1862
O Evangelho segundo o Espiritismo 1864
Resumo da Lei dos Fenômenos Espíritas 1864
O Céu e o Inferno 1865
Caráter da Revelação Espírita (1o. Capítulo de A Gênese) 1867
A Gênese 1868
Catálogo Racional 1869
Obras Póstumas 1890
Revista Espírita 1858/1969

Veja a Relação das obras de Allan Kardec

Veja Sinopses das obras de Allan Kardec


  • VEJA ESTE TEXTO: Pequenos grandes livros de Kardec (aqui)

Voltar


2.1 - O LIVRO DOS ESPÍRITOS E SEUS DESDOBRAMENTOS

Como sabemos, O Livro dos Espíritos

não é (...), apenas, a pedra fundamental ou o marco inicial da nova codificação. Porque é seu próprio delineamento, o seu núcleo central e ao mesmo tempo o arcabouço geral da doutrina. Examinando-o, em relação às demais obras de Kardec, que completam a codificação, verificamos que todas essas obras partem do seu conteúdo. Podemos definir as várias zonas do texto correspondentes a cada uma delas. (PIRES, José Herculano. Introdução de O Livro dos Espíritos, LAKE, SP) 


  • VEJA ESTES TEXTOS: 
    • O Livro dos Espíritos e seus desdobramentos (aqui)
    • Estrutura da Filosofia Espírita (aqui)

Voltar


2.2 - O GUIA PARA ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA

Guia para Estudo da Doutrina Espírita constitui um excelente roteiro sistemático para estudo da Codificação Espírita. O livro faz a conexão de 120 temas selecionados com as 5 obras básicas do Espiritismo (LE, LM, EV, CI, GE) mais a 1a. parte de Obras Póstumas (OP).

Veja (aqui).


  

Vera Lúcia de Oliveira Garcia (do Setor de Doutrina da Associação Espírita Estudantes da Verdade, Volta Redonda, RJ)

Voltar


2.3 - VERSÃO ELETRÔNICA RESUMIDA DO "GUIA PARA ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA"

Há disponível uma versão eletrônica do Guia para Estudo da Doutrina Espírita, que facilita muito a vida do estudante da doutrina, seja no estudo pessoal, no estudo em grupo, na preparação de artigos ou palestras.

Voltar


2.4 - ESTUDO ON-LINE DA DOUTRINA ESPÍRITA 

​Estudo on-line da Doutrina Espírita Traz o Pentateuco Espírita mais Obras Póstumas e O que é Espiritismo, na edição da Lake e tradução de José Herculano Pires, para estudo on-line das obras básicas.

Voltar


2.5 - TODA A OBRA DE KARDEC PARA ESTUDAR E PESQUISAR ON-LINE

O IPEAK - Instituto de Pesquisas Espíritas Allan Kardec, por meio do site http://ipeak.net/site/, disponibilizou para estudo e pesquisa on-line toda a obra de Kardec, a Revista Espírita inclusive.

​Ótimo site para pesquisar, simultaneamente, toda a obra de Kardec, localizar passagens e estudar temas espíritas e suas conexões com cada um dos livros do Mestre.

Traz também as obras espíritas originais (escaneadas) e muitas das obras mencionadas por Kardec na Revista e no Catálogo Racional.


  

Livros de Kardec disponíveis no site IPEAK (aqui)

Voltar


3 - O QUE PESQUISAR E ONDE ENCONTRAR


Menos ANDRÉ LUIZ, menos EMMANUEL, menos JOANNA DE ÂNGELIS – eu disse “menos”, não disse “eliminar” – e mais ALLAN KARDEC, muito mais ALLAN KARDEC, pois os Espíritos Superiores e todos os demais espíritos da Escala Espírita vêm aprender na Codificação.     

Prof. Joel F. de Souza


Instrutor Guima

As indicações abaixo são fruto do conhecimento e das preferências deste autor. O leitor, é evidente, vai acrescentar ou excluir obras e sites conforme lhe pareça melhor. 

É natural, também, nos encontrarmos diante de certas posições ou manifestações de Espíritos, médiuns e autores encarnados das quais discordamos, ou que criticamos, por um motivo ou por outro: pontos de vista diferentes, interpretações divergentes sobre questões doutrinárias, preferências pessoais, etc.

Mas um dever comum deste autor e de seus eventuais leitores — em face de qualquer obra espírita, mediúnica ou não, pouco importa o nome do médium, do Espírito ou do autor — é estarmos sempre atentos, zelando pela integridade da Doutrina Espírita. E divergir, quando for o caso, conforme a liberdade de pensamento que a doutrina nos faculta e com a mansidão evangélica que Jesus pregou.


3.1 - OK - OBRAS DE KARDEC

As obras de Kardec foram examinadas acima, e podem ser encontradas nestes endereços eletrônicos:

Voltar


3.2 - OC - OBRAS CLÁSSICAS

Os autores dessas obras foram mencionados acima, e muitos títulos daqueles escritores, alguns na língua original ou na tradução do próprio site, podem ser encontrados nestes endereços eletrônicos:

​Aqui uma lista de autores clássicos do Espiritismo e suas principais obras: (aqui)

Voltar


3.3 - OM - OBRAS MEDIÚNICAS

Melhor é repelir dez verdades do que admitir uma única falsidade, uma só teoria errônea. 

ERASTO, O Livro dos Médiuns, XX


Instrutor Guima

Caro(a),

Bem, como se disse acima, obras mediúnicas costumam ser centros de confusão. Por isso, todo cuidado é pouco nessa área.

Há certas publicações, mediúnicas e outras, que, conquanto possuam certos pontos de convergência com o Espiritismo, não são propriamente espíritas. É o caso, entre muitas, de obras Roustaing, Ramatis, Rohden, Ubaldi (aqui).

Citam-se entre os médiuns estrangeiros: Wera Krijanowski, André Jackson Davis, Stanton Moses, Geraldine Cummins, Fernando Lacerda e Rosemary (obras de Lady Nova, a Telika). No Brasil, os médiuns Chico Xavier, Yvonne Pereira, Zilda Gama, Divaldo Franco  e Raul Teixeira posicionam-se como os melhores. Suas obras psicografadas podem ser divididas em categorias: literatura, história, ciência, mensagens e doutrina espírita, havendo obras de mais ou menos qualidade doutrinária.



Veja este texto: CRÍTICA DE LIVROS ESPÍRITAS E FIDELIDADE DOUTRINÁRIA


Obras mediúnicas de qualidade

  • Os comentários de Emmanuel à Obra Básica (aqui)
  • Os livros de Yvonne A. Pereira (aqui)
  • A série Nosso Lar, de André Luiz (aqui)

Veja livros que estudam a obra de André Luiz (aqui)

  • Obras de Raul Teixeira (aqui)

Quem é o Cristo?  Diretrizes de Segurança   Ante o Vigor do Espiritismo  - comprar online

  • Obras de Manoel Philomeno de Miranda e Bezerra, por Divaldo Franco

    

 


3.4 - AE - AUTORES ENCARNADOS

Aqui falamos de obras que os autores produziram em vida e podemos separá-los em autores antigosmodernos.

Entre os antigos, podem se classificar: Bezerra de Menezes, Ewerton Quadros, Antônio Gonçalves Batuíra, Caibar Schutel, Leopoldo Machado, Pedro Granja, Pedro de Camargo, Canuto Abreu, Carlos Imbassahy, Inácio Ferreira, Deolindo Amorim, Herculano Pires, Jorge Andréa, Torres Pastorino, Mário B. Tamassia, Ney Lobo, Alberto de Souza Rocha, Ramiro Gama, Ary Lex, José Jorge, Alberto Lyra, Hernani Guimarães Andrade, Henrique Rodrigues.

Já no campo dos modernos estão, entre outros, os seguintes: Hermínio Miranda, Carlos Bernardo Loureiro, Djalma Argollo, Marlene Nobre, Adenáuer Novaes, L. Palhano Jr., Richard Simonetti, Nazareno Tourinho, Durval Ciamponi, Luiz Gonzaga Pinheiro, Suely C. Schubert, Dora Incontri, Cícero M. Teixeira, Euripedes Kühl, Carlos de Brito Imbassahy, Wílson Garcia, Christiano Torghi, Antônio Cesar P. de Carvalho, Helena M. Craveiro, Núbor O. Facure, Ricardo Di Bernardi, José Lázaro Boberg, Renê Ivan Franzolin.


3.5 - OE - OBRAS DO EVANGELHO

Sob a expressão OBRAS DO EVANGELHO, classificamos obras mediúnicas e de autores encarnados, votadas aos temas bíblicos e evangélicos: história, interpretação, comentários, mensagens, crônicas, romances, contos. Incluímos, também, bíblias, dicionários biblicos e livros de introdução ao estudo bíblico.

  • Comentários, casos e crônicas dos Espíritos: Bezerra de Menezes, Emmanuel, André Luiz, Humberto de Campos, Joana de Ângelis, Francisco de Paula Vítor, Marco Prisco, Amélia Rodrigues, Neio Lúcio.
  • Os Estudos Evangélicos de Emmanuel (Caminho Verdade e Vida, Pão Nosso, Vinha de Luz,  Ceifa de Luz, Fonte Viva) (aqui) e a coleção O Evangelho por Emmanuel (aqui)
  • Mensagens de Emmanuel (aqui)
  • As Mensagens e Crônicas de Irmão X (Humberto de Campos) (aqui)
  • Mensagens e crônicas evangélicas de Amélia Rodrigues (aqui)
  • Comentários, casos e crônicas dos seguintes autores: Cairbar Schutel, Herculano Pires, Torres Pastorino, Hermínio Miranda (João Marcus), Yvonne A. Pereira, Vinícius (Pedro de Camargo), Paulo Alves Godoy, Clóvis Tavares, Ramiro Gama, Therezinha Oliveira, Martins Peralva, L. Palhano Jr., Richard Simonetti, Djalma Argollo, Adenáuer Novaes, José Lázaro Boberg.
  • Estudos, traduções e interpretações: Antônio Luiz Sayão, Romeu do Amaral Camargo, Cairbar Schutel, Edgard Armond, Bruno Bertocco, Djalma Argollo, Eliseu Rigonatti, Severino Celestino da Silva, João J. Moutinho, José dos Reis Chaves, Haroldo Dutra Dias.​
  • Obras sobre o Cristianismo Primitivo: 
    • As marcas do Cristo e Cristianismo, a mensagem esquecida (Hermínio Miranda)
    • Os romances históricos de Emmanuel, passados no início da Era Cristã (aqui)
    • As crônicas e histórias de Humberto de Campos sobre o Cristianismo Primitivo, agora consolidadas no livro No Roteiro de Jesus (aqui)
  • Obras de estudos do Evangelho: O Evangelho segundo o Espiritismo - Orientações para o estudo, Brasília, FEB, 2014  Um novo olhar sobre o Evangelho. Beatriz F. Carvalho. Capivari, EME, 2013 – Estudos Espíritas do Evangelho. Therezinha Oliveira. Campinas, Ed. Allan Kardec, 2010 – Personagens da Boa Nova. Curitiba, FEP, 2010. O Evangelho da Mediunidade. Eliseu Rigonatti. São Paulo, LAKE, 1975. O Evangelho dos Humildes. Eliseu Rigonatti. São Paulo, LAKE, 1978. – Jesus, o Verbo do Pai, A Luz do Mundo e O Pão da Vida [Interpretação do Evangelho de S. João] J. Manahen e R. Jacintho. São Paulo, Luz no Lar.
  • Traduções de Evangelhos: O Evangelho de Tomé (Hermínio Miranda). Rio de Janeiro, Arte & Cultura, 1991 - O Evangelho conforme Mateus (Djalma Motta Argollo). Ilheus, BA, Logos, 1997; Novo Testamento (Haroldo Dutra Dias) - Brasília, FEB, 2014.
  • Bíblias e dicionários bíblicos: Não há "bíblias espíritas", como se sabe, embora haja umas poucas traduções realizadas por autores espíritas (v. acima), o que é coisa bem diferente. Assim, uma boa bíblia de estudo e pesquisa é a Bíblia Thompson. Há também a bíblia católica Ave MariaÉ importante, também, um dicionário bíblico (aqui) (aqui),  uma chave bíblica (aqui) (aqui) para localização de passagens e algum livrinho de iniciação ao conhecimento da bíblia (aqui) (aqui). A coleção Sabedoria do Evangelhode Torres Pastorino (aqui), tem uma boa introdução aos textos evangélicos e muitos trechos traduzidos do original grego.
  • Pesquisa bíblica na internet: Veja estes sites: http://www.sbb.org.br - http://www.pesquisabiblica.orghttp://www.bibliacatolica.com.br/www.bibliaonline.com.br/ - http://bibliadocaminho.com/ocaminho/Tematica/TM/B/TmB14.1.htm

​ONDE ENCONTRO ESTES LIVROS

  • Alguns dos livros acima podem ser encontrados para leitura virtual nestes sites:

VEJA TAMBÉM ESTES ESTUDOS:

  • Estudos Dinâmicos do Evangelho - Amílcar Del Chiaro Filho (aqui)
  • Personagens da Boa Nova (aqui)
  • Boa Nova - Estudos e pesquisas sobre Jesus e a Bíblia - Ivan R. Franzolin (aqui)
  • Vídeos - Temas do Evangelho - Haroldo Dutra Dias (aqui)

Voltar


3.6 - OR - OBRAS DE REFERÊNCIA

Sobre OBRAS DE REFERÊNCIA leia este trabalho: Obras de Referências Espíritas (aqui)

Voltar 


3. 7 - ARTIGOS, CASOS, ENTREVISTAS, ESTUDOS, TESES, PALESTRAS E SITES DE PESQUISAS

Sobre esses assuntos, confiram estes SITES DE PESQUISAS :

Voltar 


3.8 - DICIONÁRIOS E ENCICLOPÉDIAS

Quanto aos dicionários é preciso ter os de definição, regência, etimologia, ideias afins, pelo menos. Veja este texto:

  • Caixa de ferramentas eletrônicas para redação (aqui)

​Há também enciclopédias na rede, como estas:

  • Wikipedia
  • Nova Enciclopédia Ilustrada Folha (aqui)
  • Enciclopédia Itaú Cultural (aqui)
  • Bússola Escolar - História do Brasil (aqui)

Voltar 


4 - O QUE SE BUSCA COM A PESQUISA ESPÍRITA


Voltar


5 - EVIDÊNCIAS E ARGUMENTOS


                                            Voltar


6 - RECURSOS UTILIZADOS NA PREPARAÇÃO DA PALESTRA


 

Voltar


7 - MODELO DE ROTEIRO DE EXPOSIÇÃO


   


Veja este texto: 

  • Seminários e Palestras - Preparação de Materiais - Carlos Parchen (aqui)

Voltar


REFERÊNCIAS


DA EXPOSIÇÃO

  • O LIVRO ESPÍRITA NA FEB. Brasília, FEB, 1994.
  • SINOPSE DE LIVROS ESPÍRITAS. Rio de Janeiro, FEB, 1971.
  • ESPIRITISMO BÁSICO. Pedro Franco Barbosa. 1a. edição, CBHEOS, 1976.
  • CARIDADE DO VERBO. Luiz Signates. Goiânia, FEEGO, 1991.
  • A LITERATURA ESPÍRITA - Seu estudo e sua divulgação. José Antônio Castilho. Capivari, EME, 1994.
  • CHICO XAVIER. In A força desconhecida - um pesquisador inglês examina os fenômenos paranormais no Brasil. Guy Playfair. Rio de Janeiro, Record, 1975.

DO DIAGRAMA

  • Como melhorar sua comunicação – Para entender e comunicar bem o Espiritismo - Ivan R. Franzolin –  Capivari, SP, EME Editora, 1994. 
  • Oratória a serviço do Espiritismo  Therezinha Oliveira -  Capivari, SP, EME, 1995. 
  • Caridade do Verbo – Luiz Signates. Goiânia : Editora Kelps,1996.
  • O Expositor Espírita – CTE/FEERGS - Porto Alegre, RS, Gráfica Metrópole, s/d

Voltar


VER TAMBÉM

Veja estes textos:

Voltar


 

 


Publicado por ALGuimaraes em 01/01/2016 às 17h17

Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00