Aprendizado Espírita
Textos e ferramentas para aprender e divulgar o Espiritismo
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
05/01/2016 21h45
J - DCE - DIREÇÃO DA CASA ESPÍRITA

Mas, estamos caminhando, Senhor, norteados pelo Espírito da Verdade, e esforçando-nos por não olhar para atrás, nem deixar a charrua que lavra o terreno para mais farta messe.

CAIRBAR SCHUTEL. O Espírito do Cristianismo


SUMÁRIO

 
 

LINKOTECA

VIDEOTECA

BIBLIOTECA DIGITAL

BIBLIOGRAFIA.


APRENDIZADO ESPIRITA

Amai-vos e instruí-vos.

(Mandamento dado a Allan Kardec pelo Espírito Verdade)


Aprendizado Espírita é resultado da prática pessoal e da visão do autor quanto ao estudo, ao ensino e à divulgação do Espiritismo, e objetiva compartilhar textos, apresentações, técnicas, ferramentas, informações e referências sobre livros, cursos e sites para quem quer aprender a Doutrina Espírita e/ou divulgá-la por meio de reuniões de estudo, palestras ou textos didáticos.

Este site foi concebido e estruturado segundo o que o autor entende por Saber Doutrinário Espírita, qual seja

Conjunto das informações e do conhecimento, das experiências e das práticas, dos procedimentos e das técnicas acumulado pelos adeptos do Espiritismo no aprendizado teórico e na aplicação prática dos postulados de sua crença.

Para saber mais sobre o conceito de 

  • SABER DOUTRINÁRIO ESPÍRITA, a
  • GESTÃO DO CONHECIMENTO ESPÍRITA e a
  • ESTRUTURA DESTE SITE,​​​ clique (aqui)

Antônio Carlos Guimarães

Voltar


CAPÍTULO I - DIREÇÃO DA CASA ESPÍRITA


Introdução

Aquele que tem a intenção de organizar um grupo em boas condições deve, antes de tudo, assegurar-se do concurso de alguns adeptos sinceros, que levem a doutrina a sério e cujo caráter conciliatório e benevolente seja conhecido.

(ALLAN KARDEC. Revista Espírita 1861)


Quando juntamos pessoas e meios para realizar as coisas constituímos uma organização. Fazemos isso porque essa é maneira mais fácil e prática que o homem inventou para realizar seus objetivos. A maior parte das organizações são conjunto de pessoas e ativos que servem a um propósito. (1) Mas para realizar seu propósito (ou missão) as organizações precisam ser administradas. Administrar é um processo de planejar, organizar, dirigir e controlar a aplicação de recursos visando à realização de objetivos. (2)

Esses conceitos, claro, aplicam-se às instituições espíritas, e esta Seção vai tratar das técnicas de Administração de que instituição espírita necessita se servir para atingir seus objetivos.

(1) MAX DE PREE. Liderança, Ed. Futura, 1998.

(2)  ANTÔNIO C. AMARU MAXIMIANO. Introdução à Administração. Atlas,1995.

Voltar


Movimento Espírita e Administração

Não podemos negar, Cristo — o administrador maior do planeta, é sábio e competente. Transmitiu-nos o ensinamento mais elevado — o Evangelho; mostrou-nos a meta a ser atingida — "vós sois deuses"; coloca-nos em constante treinamento — as encarnações; indicou-nos os instrumentos de trabalho — a mediunidade e a caridade; deu-nos as instruções complementares — a Doutrina Espírita; oferece-nos o campo de trabalho — a ignorância e a dor; e espera o nosso progresso no campo da sabedoria e do amor. Sejamos, então, bons subordinados à altura do nosso bondoso administrador, retribuindo com fé, boa vontade e dedicação.

RENÊ IVAN FRANZOLIN


  • Veja o que é a Qualidade no Centro Espírita, quais são as Personagens do Movimento Espirita e o Moderno conceito de Cliente (aqui)

NOTA: Veja também este textos: 

  • Quem administra gosta de coisas prática e úteis (aqui)
  • Construir nossas próprias teorias (aqui)
  • Adultos não gostam de ser ensinados (aqui)

                 Voltar


O Centro Espírita

Se os espíritas soubessem o que é o Centro Espírita, quais são realmente a sua função e a sua significação, o Espiritismo seria hoje o mais importante movimento cultural e espiritual da Terra.

(J. HERCULANO PIRES)


O Centro Espírita é realmente um centro de convergência de toda a dinâmica doutrinária. Nele iniciam-se os neófitos, revelam-se os médiuns, comunicam-se os Espíritos, educam-se as crianças e adultos, libertam-se os obsedados, estuda-se a Doutrina em seus aspectos teóricos e práticos, promove-se a assistência a todos os necessitados, sem imposições e discriminações, cultiva-se a fraternidade pura que abre os portais do Futuro.

(José Herculano Pires. O Centro Espírita)

Voltar


Propósito superior do Centro Espírita

A casa espírita não é apenas uma escola de inteligência que nos ajuda a pensar, mas acima de tudo um cibório de almas, em que podemos e devemos irmanar os nossos ideais em Jesus.

Façamos, assim, de nossa instituição, ainda e sempre, a oficina “viva” da caridade e do amor, de trabalho e de estudo, a fim de que o Senhor aqui nos encontre por instrumentos fiéis...

FRANCISCO DE PAULA VÍTOR/Chico Xavier


TRABALHO,SOLIDARIEDADE, TOLERÂNCIA

Fazer do homem, no mundo, um homem de bem

Duas são as asas da evolução:

  • a MORAL – desenvolvimento do coração;
  • a INTELECTUAL – desenvolvimento da inteligência.

Objetivos superiores dos centros espíritas:

  • A caridade, pois fora dela não há salvação
  • A fraternidade, pois o primeiro mandamento é o “amai-vos”
  • O esclarecimento, pois o segundo mandamento é o “instruí-vos”

Voltar


Os Centros Espíritas são

  • Núcleos de estudo, de fraternidade, de oração e de trabalho, praticados dentro dos princípios espíritas;
  • Escolas de formação espiritual e moral, que trabalham à luz da Doutrina Espírita;
  • Postos de atendimento fraternal para todos os que os buscam com o propósito de obter orientação, esclarecimento, ajuda ou consolação;
  • Oficinas de trabalho que proporcionam aos seus frequentadores oportunidade de exercitarem o próprio aprimoramento íntimo pela prática do Evangelho em suas atividades;
  • Casas onde as crianças, os jovens, os adultos e os idosos têm oportunidade de conviver, estudar e trabalhar, unindo a família sob a orientação do Espiritismo;
  • Recantos de paz construtiva, que oferecem aos seus frequentadores oportunidades para o refazimento espiritual e a união fraternal pela prática do “amai-vos uns aos outros”;
  • Núcleos que se caracterizam pela simplicidade própria das primeiras casas do Cristianismo nascente, pela prática da caridade e pela total ausência de imagens, símbolos, rituais ou quaisquer manifestações exteriores; e
  • Unidades fundamentais do Movimento Espírita.

    (Orientação ao Centro Espírita – B, item Os Centros Espíritas)


MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O MOVIMENTO ESPÍRITA

  • E A DIVULGAÇÃO DOUTRINÁRIA       Veja (aqui)

Voltar


Perguntas sobre o Centro Espírita

  1. Qual foi o 1º. Centro espírita? SPPE - Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas
  2. Quem foi o 1º. Dirigente espírita? Allan Kardec
  3. Quem foi o 1º. Divulgador do Espiritismo? Allan Kardec
  4. Quais foram as primeiras formas de divulgação do Espiritismo? Conferências feitas por Allan Kardec (*)

(*) Alguns textos dessas palestras foram divulgados Revista Espírita e no livro Viagem Espirita em 1861.

Voltar


Propósitos da Sociedade Espírita

Algumas pessoas parecem enganadas quanto ao verdadeiro objetivo e o caráter da Sociedade [Parisiense de Estudos Espíritas - SPEE]. Permiti-me recordá-los em poucas palavras.

(...) Esse objetivo é, essencialmente e, pode dizer-se, com exclusividade, o estudo da ciência espírita. O que queremos, antes de tudo, não é nos convencer, pois já o estamos, mas instruir-nos e aprender o que não sabemos.

......................

Em resumo, o que devemos buscar é remover todas as causas de perturbação e de interrupção; manter entre nós as boas relações, de que os espíritas sinceros, mais que outros, devem dar exemplo; opor-nos, por todos os meios possíveis, ao afastamento da Sociedade de seus objetivos, à abordagem de questões que não são de sua alçada, e que degenere em arena de controvérsias e de personalismo.

Allan Kardec, Revista Espírita de abril de 1860

Voltar


Tábua de assuntos

  • Fundação, Organização e Administração do Centro Espírita - Organização doutrinária, jurídica e contábil
  • Os dirigentes espíritas - Participação e poder nos Centros Espíritas
  • Administração dos recursos materiais e Gestão de Pessoas
  • Estrutura do Centro Espírita - Patrimônio, instalações e equipamentos - Manutenção das atividades
  • Reuniões, cursos, atendimentos
  • Movimento Espírita - Integração entre os Centros Espíritas - Movimentos de Unificação
  • Planejamento das atividades - Serviços do Centro Espírita - Assistência Social Espírita
  • Comunicação Social Espírita - Voluntariado - Eventos e comemorações espíritas
  • Centro Espírita e atividades culturais - Atividades dinamizadoras
  • Centro Espírita e sociedade - Centro Espírita e política
  • O Centro Espírita e o futuro

Voltar


MÓDULOS VINCULADOS

Instrutor Guima

Caro(a) leitor(a),

Os módulos vinculados a esta Seção J - DIREÇÃO DA CASA ESPÍRITA (DCE) estão nos links abaixo.


J1 - MÓDULO Movimento Espírita e Administração

Instrutor Guima

O Módulo J1 Movimento Espírita e Administração trata dos seguintes temas: Qualidade no Centro Espírita, Personagens do Movimento Espirita e o Moderno conceito de Cliente. Confira (aqui)

Voltar


J2 - MÓDULO Manual de Administração das Instituições Espíritas 

O Módulo J2 - Manual de Administração das Instituições Espíritas traz diversas orientações legais, fiscais, previdenciárias e contábeis para os dirigentes espíritas. Confira (aqui)

Voltar


J3 - MÓDULO Verbos de ação e alguns de seus significados

O Módulo J 3 - Verbos de ação e alguns de seus significados visa a facilitar a formulação de objetivos estratégicos, bem como a descrição de ações e projetos do planejamento estratégico da instituição(aqui)

Voltar


LINKOTECA

  • O enobrecimento do Movimento Espírita - Sílvio S. Chibeni (aqui)
  • Administração do Centro Espirita - GEBM (aqui)
  • Como administrar melhor o Centro Espírita - Ivan R. Franzolin (aqui)
  • Administração do Centro Espírita - Wellington Balbo; Maurício Gonçalves de Moura; Londrina, EVOC, 2013 (aqui)
  • Obrigações legais da Casa Espírita - UEM - (aqui)
  • Capacitdação Administrativa para Dirigentes de Centros Espíritas - FEP (aqui)
  • Capacitação Administrativa para Dirigentes de Casas Espíritas (I) - L. Neilmoris  (aqui)
  • Capacitação Administrativa para Dirigentes de Casas Espíritas (II) - L. Neilmoris  (aqui)
  • Capacitação Administrativa para Dirigentes de Casas Espíritas (V) - FEERGS (aqui)
  • Como Fazer - A Organização da Casa Espírita - FEP - (aqui)
  • Como Fazer - Atendimento Fraterno - FEP - (aqui)
  • Voluntariado espirita Vera Meira Bestane - (aqui)
  • Subsídios para Centros Espíritas - FEP - (aqui)
  • Projeto Gestão de Centros Espíritas (cursos da FEB) (aqui)
  • Apoio Jurídico aos Centros Espíritas (FEB) (aqui)
  • A manutenção da Casa Espírita - Rodrigo Felix da Cruz  (aqui)
  • A responsabilidade de dirigir uma Instituição Espírita. Xerxes Luna - FEP (aqui)

Voltar


VIDEOTECA

  • Gestão Administrativa e Doutrinária da Casa Espírita - Video (aqui)

BIBLIOTECA DIGITAL

  • Centro Espírita: uma revisão estrutural - Mauro M. Spinola (aqui)
  • Veja obras espíritas disponíveis on-line (aqui)

Voltar


BIBLIOGRAFIA

Voltar


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 


Publicado por ALGuimaraes em 05/01/2016 às 21h45

Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00